Toxocarose

 

Origem

O agente responsável é o parasita Toxocara canis, de tal forma bem ada-ptado à espécie canina que o seu ciclo de reprodução é idêntico ao da cadela. Este tipo de parasitismo é extremamente frequente nos canis.

Principais sintomas

Os machos adultos não apresentam qualquer sintoma. Nas fêmeas após o estro, final da gestação ou lactação observam-se sinais de má assimilação – má digestão. Finalmente, nos cachorros, é constatável uma dilatação abdominal após as mamadas ou refeições, emagrecimento, pêlo baço, atrasos de crescimento, tosse entre os 15 dias e 3 meses de idade, vómitos de vermes e, por vezes, obstrução ou mesmo oclusão intestinal em caso de infestação maciça.

clip_image001

Perfuração intestinal causada por toxocarose detectada na necrópsia de um cachorro.

Forma de contágio

O contágio pode ocorrer pela passagem das larvas através da placenta, durante as mamadas ou por via oro-fecal. Esta doença é uma zoonose potencial.

Prevenção

Passa pela destruição dos ovos que podem sobreviver durante dois anos no meio exterior. Assim, uma boa higiene do pessoal do canil e a remoção diária dos excrementos é imprescindível (nomeadamente nas áreas de lazer), assim como a utilização de um detergente seguido de jacto de vapor de água ou lança-chamas agrícola. Durante o vazio sanitário, o amoníaco é eficaz para o tratamento dos interstícios e uniões dos azulejos da maternidade. Finalmente, a análise coprológica dos animais em quarentena permite tratar um cão infectado antes da sua entrada no canil.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: